Potencial efeito do Ácido Rosmanírico na prevenção da dependência química da cocaína em camundongos: Um estudo comportamental e molecular

Resumo: A cocaína é uma substância psicoativa ilegal extraída da folha de coca (Erythroxylum coca) originária da região dos Andes na América do Sul, a qual se apresenta como uma das drogas de abuso mais utilizadas na atualidade de acordo com o World Drug Report 2018. O uso contínuo dessa substância, além de fomentar os índices de tráfico e criminalidade, torna-se um problema de saúde pública devido às neuromodulações que causam a dependência química e, consequentemente, desordem mentais (como ansiedade e sintomas psicóticos) e distúrbios físicos (como convulsões e problemas cardiovasculares) (CALPE-LOPÉZ C. et al, 2019).Diversos estudos são realizados na área de abuso de drogas, porém ainda há uma carência em fármacos que tratem da dependência dessas substâncias, sendo a abstinência o único método eficaz conhecido. Por consequência, os remédios são todos direcionados para a atenuação efeitos colaterais causados pela abstinência, como convulsões e depressão (SARTOR G. C., 2019). O ácido roamarínico mostra-se como uma possibilidade eficiente no tratamento da dependência química de cocaína baseando-se nas suas propriedades já comprovadas. Além disso, o AR se enfatiza por ser um composto natural encontrado em demasia na flora brasileira como no manjericão e no orégano, o que acarreta uma alta disponibilidade e um alto viés econômico.

Data de início: 2019-08-01
Prazo (meses): 48

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Aluno Doutorado Sarah Martins Presti da Silva
Aluno Mestrado Taynara Gabriele Campos
Coordenador Rita Gomes Wanderley Pires
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105