Modulação do Sistema Colinérgico Pelo Sistema Endocanabinoide em Tarefas Aprendidas e Reaprendidas: Efeito do Agonista Canabinoide Win-2

Nome: Tamara Andrea Alarcon Ferreira
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 11/05/2016
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Rita Gomes Wanderley Pires Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Alexandre Martins Costa Santos Suplente Interno
Angela Maria Ribeiro Examinador Externo
Rita Gomes Wanderley Pires Orientador
Suely Gomes de Figueiredo Suplente Externo
Vanessa Beijamini Harres Examinador Interno

Resumo: A planta Cannabis sativa, popularmente conhecida como maconha, contém compostos denominados canabinoides, sendo o 9-tetrahidrocanabinol (9- THC) o componente mais ativo. Após clonagem e caracterização dos receptores canabinoides, descobriu-se que os mesmos se ligam a 9-THC e também a ligantes endógenos, denominados endocanabinoides (ECs), capazes de modular vários sistemas neurotransmissores, emergindo como importantes reguladores de várias funções fisiológicas cerebrais. O efeito dos canabinoides endógenos e exógenos nos processos de aquisição, consolidação e recuperação da informação, tanto na aprendizagem como na memória, ainda é controverso. Além disso, existem evidências de que os processos de aquisição e consolidação possuem bases biológicas distintas com provável participação do sistema colinérgico hipocampal e cortical nessas diferenças. Com o objetivo de compreender as bases moleculares de processos cognitivos que envolvem a participação do sistema colinérgico central, pela ativação dos receptores canabinoides, propusemos a utilização de um agonista canabinoide, o WIN 55, 212-2 (WIN-2). Para isso, camundongos da linhagem Swiss foram tratados com WIN-2 na dose de 2mg/kg e submetidos a teste no labirinto aquático de Morris (MWM) para avaliar aspectos de aquisição e consolidação da tarefa. Observamos que o déficit cognitivo provocado pelo tratamento crônico com WIN-2 está relacionado, principalmente, à memória de curta duração no processo de aquisição da tarefa espacial, enquanto a consolidação permaneceu inalterada. Este prejuízo cognitivo na aquisição pode estar relacionado a um possível aumento da concentração de 2-AG (2-araquidonilglicerol) e diminuição de AEA (anandamida) no córtex pré-frontal, os quais estariam relacionados aos níveis de RNAm das enzimas de síntese e degradação dos endocanabinóides. Apesar das alterações comportamentais observadas neste trabalho serem sutis, verificamos modulação do sistema colinérgico pelo sistema endocanabinoide, uma vez que o tratamento com WIN-2 no período de consolidação da memória provocou uma diminuição na liberação basal de acetilcolina (ACh) no hipocampo. Entretanto, esta diminuição não foi associada com os déficits cognitivos observados. Portanto, o presente trabalho corrobora o envolvimento de ambos os sistemas estudados na modulação de processos cognitivos e assim esperamos, futuramente, auxiliar no desenvolvimento de tratamentos com abordagens farmacológicas e não-farmacológicas, que busquem atenuar os déficits cognitivos provocados pelo abuso de drogas, assim como por doenças neurodegenerativas, como a doença de Alzheimer.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105